Comunicação, consumo e ética: As telenovelas da Rede Globo e a construção da virtude moral evangélica

O crescente avanço da presença de igrejas evangélicas no Brasil vem contribuindo para o aumento no número de fiéis que compõem o tecido social brasileiro. Tal avanço, em certa medida, colabora para que as doutrinas evangélicas tenham os seus valores morais e éticos difundidos de maneira ampla nos mais diferentes âmbitos da sociedade, seja na esfera política, econômica ou social. Tomamos como fundamento os estudos de recepção e a teoria das mediações, aliados aos estudos de consumo propomos estudar os processos de recepção de telenovelas da Rede Globo por evangélicos. Pretendemos percorrer um caminho teórico-metodológico que nos permita compreender melhor esta relação. Para isso, serão utilizados autores como Baccega, Chauí, Escosteguy, Hall, Jacks, Kant, Lopes, Marcondes, Martín-Barbero, Motter e Orozco-Gómez. A pesquisa tem como corpus o universo evangélico, porém, por uma questão de recorte, optamos por trabalhar com pentecostais e neopentecostais. O método utilizado no estudo empírico foi pensado e executado objetivando a aproximação com o objeto, tornando assim possível analisar os processos de macro e micromediações, propostos por Orozco-Gómez. Consideramos respectivamente o ambiente da Igreja e o lar destes atores sociais como locais de mediações entre imposição de sentidos éticos, morais e as práticas de recepção de telenovelas da Rede Globo.

Clique aqui para ler o trabalho completo.