Comunicação, consumo e religião: Narrativas de peregrinos sobre o consumo moral da fé no Santuário de Santa Paulina

O crescente avanço do consumo religioso no Brasil vem contribuindo para o aumento do número de peregrinações a santuários como busca de resposta aos anseios humanos. Tal avanço, em certa medida, colabora para o consumo moral da fé por meio de símbolos religiosos e atos virtuosos, que promovem o encontro satisfatório na resolução das necessidades pessoais dos peregrinos em sua busca pela “vida boa”. Foram tomados como fundamentos os estudos de recepção aliados à interligação entre comunicação, consumo e religião, com base em autores como Baccega, Carranza, Aristóteles, Chauí, Slater, Martín-Barbero, Douglas & Isherwood, Martino, Ricouer e Gancho. A pesquisa tem como corpus as narrativas dos peregrinos do Santuário de Santa Paulina, em Vígolo, Nova Trento (SC), sobre as práticas do consumo moral da fé, utilizando o método de pesquisa qualitativa. Objetivou-se a aproximação com o objeto, para possibilitar a análise dos processos de consumo moral da fé por meio das virtudes vividas pela santa e buscadas pelos peregrinos, bem como do contexto sociocultural e da comunicação não midiática presente neste objeto. Como metodologia aplicada ao corpus da pesquisa, foi utilizada a análise das teorias das narrativas.

Clique aqui para ler o trabalho completo.