Empresários querem subordinar política a interesse econômico

por Luiz PERES-NETO

Recentemente, a TV Folha nos convidou para discutir algumas das questões éticas relacionadas com a Operação Lava Jato. Mais do que esgotar o assunto – o que seria impossível – buscamos levantar questões que permitissem pensar como o diálogo e as opiniões divergentes, para além do universo meramente jurídico, auxiliam a questionar a realidade política contemporânea.

Criticamos, em especial, alguns dos agentes econômicos e atores políticos que buscam impôr uma “agenda positiva”, desdenhando da importante oportunidade que temos para aprofundar e aperfeiçoar os mecanismos e práticas de combate à corrupção.